SOU FORTE, SOU GUERREIRO, SOU BRASILEIRO!

SOU FORTE, SOU GUERREIRO, SOU BRASILEIRO!
Enquanto Houver Razões Eu Não Vou Desistir

quarta-feira, 13 de março de 2019

Presidente do PSOL chama de “canalha” quem compara morte de Marielle à facada em Bolsonaro





Foto: Divulgação PSOL/RJ


Juliano Medeiros rebateu o general Augusto Heleno, que disse: “Todos nós estamos esperando uma resposta, não só deste caso, como da facada em Jair Bolsonaro”.
O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, demonstrou indignação com o general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional, que comparou o brutal assassinato de Marielle Franco à facada recebida por Jair Bolsonaro.
Pelo Twitter, ele disse: “117. Esse é o número de fuzis encontrados na casa de um suspeito de participar do assassinato de Marielle e Anderson. Só um canalha pode comparar a magnitude desse crime ao atentado cometido a faca por um sujeito com transtornos mentais a Bolsonaro”.
Antes disso, Juliano já havia criticado a postura dos representantes do governo diante do caso: “Não é possível. Diante do fato mais importante do dia, Bolsonaro aproveita para chamar a atenção para o atentado que sofreu. Detalhe: a Polícia Federal já respondeu que o atentado não teve mandante algum e Bolsonaro sabe disse”.

Resposta

Pela manhã, ao ser questionado a respeito da prisão dos suspeitos de assassinarem Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes, o general Augusto Heleno declarou que não tinha dados suficientes para comentar, e que iria aguardar a repercussão das prisões nas investigações.
Sobre se considerava positiva alguma resposta em relação aos crimes, um ano depois, o ministro respondeu: “Todos nós estamos esperando uma resposta, não só deste caso, como da facada em Jair Bolsonaro”.
Fonte: Revista Fórum

Nenhum comentário:

Postar um comentário