SOU FORTE, SOU GUERREIRO, SOU BRASILEIRO!

SOU FORTE, SOU GUERREIRO, SOU BRASILEIRO!
Enquanto Houver Razões Eu Não Vou Desistir

terça-feira, 27 de junho de 2017

Presidente da OAB cobra de Dallagnol nomes que o contrataram para palestras


O presidente da OAB, Cláudio Lamachia, cobrou que o procurador Deltan Dallagnol apresente os nomes dos que o contrataram para palestras. "A sociedade tem o direito de saber quem são e quanto ele recebe por elas. O princípio da transparência vale para todos os servidores públicos", disse Lamachia, de acordo com informações do Painel.

A Corregedoria Nacional do Ministério Público (CNMP) instaurou na quarta-feira (23) procedimento para investigar a venda de palestras pelo procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba (PR).

A polêmica começou após a Folha de S.Paulo mostrar que uma empresa estava oferecendo palestras do procurador por R$ 40 mil em seu website. A página foi retirada do ar, em seguida, e substituída por uma mensagem afirmando que a oferta não havia sido autorizada pelo palestrante. A empresa informou ainda que se retratava "por qualquer tipo de prejuízo e/ou situação que tenha vindo a causar ao Sr. Deltan Dallagnol". 

Corregedoria do MP investiga venda de palestras de Dallagnol

A Corregedoria Nacional do Ministério Público (CNMP) instaurou nesta quarta-feira (23) procedimento para investigar a venda de palestras pelo procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba (PR).

A polêmica começou após o jornal Folha de S.Paulo mostrar que uma empresa estava oferecendo palestras do procurador por R$ 40 mil em seu site. A página foi retirada do ar, em seguida, e substituída por uma mensagem afirmando que a oferta não havia sido autorizada pelo palestrante.

A empresa informou ainda que se retrata "por qualquer tipo de prejuízo e/ou situação que tenha vindo a causar ao Sr. Deltan Dallagnol".

A representação foi feita pelos deputados federais do PT Paulo Pimenta (RS) e Wadih Damous (RJ) no começo desta semana e, de acordo com a Folha, será analisada pelo corregedor nacional Cláudio Henrique Portela do Rego sem prazo estabelecido. Segundo o CNMP, Portela participa de diligências no Estado de Goiás e só deve retornar a Brasília na próxima semana.

O corregedor tem três alternativas: arquivar o caso, abrir uma sindicância, ou abrir um Processo Administrativo Disciplinar (PAD). Se o PAD for aberto, uma comissão será montada dentro de um prazo para investigar, ouvir Dallagnol e preparar um relatório. Finalizado esse processo, o assunto entra na pauta de julgamento do plenário.

Os deputados responsáveis pela representação pediram que o procurador apresente a lista dos clientes que contrataram suas palestras desde 2014, os valores de cada palestra e a declaração dos clientes à Receita Federal.

Defesa

Em nota à Folha, a assessoria do Ministério Público Federal do Paraná afirmou que "é claramente descabido a reclamação dos deputados". E informou que resoluções do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do CNMP reconhecem que integrantes podem realizar atividade docente gratuita ou remunerada.

A Procuradoria ainda disse ao jornal que a maioria das palestras prestadas para grandes públicos pelo procurador é gratuita e que em 2016 os valores foram destinados a entidade filantrópica - que não foi nomeada -, no total de R$ 219 mil.

Fonte: http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/

MP pede imediato cumprimento de pena imposta a Dison Lisboa

dison

Ministério Público do RN requereu ao Juízo de Direito da Vara Única de Goianinha imediatas providências para o início da da pena imposta ao deputado estadual Disson Lisboa (PSD), condenado a cinco anos de reclusão, “por apropriar-se de bens ou rendas públicas, ou desviá-los em proveito próprio ou alheio”.
E pediu o envio de cópia do acórdão condenatório para a Procuradoria Regional Eleitoral e o Tribunal Regional Eleitoral para providências em torno da Lei da Ficha Limpa.
“O TJRN, em despacho do desembargador Glauber Rêgo, remeteu os autos do processo ao Juízo de Goianinha, confirmando ser na instância de origem que deve ser expedida a guia de execução penal provisória e observadas as formalidades necessárias a execução provisória da pena. O desembargador deixa claro que o Juízo local deve dar cumprimento a decisão do STJ”, justifica.
Alerta que “pedido de suspensão do início da execução juntado aos autos pela defesa do deputado se cuida de tentativa de burla a decisão do STF, que negou suspensão da execução provisória determinada pelo STJ”.
“Utilizou-se o réu de joguete jurídico visando impedir a atuação desta magistrada no cumprimento de decisão de Tribunal Superior, misturando institutos jurídicos diversos, ao fim de que este juízo se encontrasse impossibilitado de dar início à execução provisória da pena”, destaca a petição do MPRN.

Após denúncia contra Temer, Câmara deixa de lado pedidos de impeachment

rodrigo-maia

A denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Michel Temer forneceu o argumento perfeito para que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, colocasse de vez em banho-maria os pedidos de impeachment do presidente.
Maia vinha sendo cobrado pela oposição para que tratasse dos pedidos e, agora, diz que “não tem sentido tratar disso ao mesmo tempo que já está sendo apresentada uma denúncia pela PGR”. Oficialmente, Maia diz que não está arquivando os pedidos. Na prática, ganha tempo para que eles percam força.
Robson Pires

AUDIENCIA PUBLICA DEBATERÁ PL 06/2017 EM NOVA CRUZ.

Todas as atenções no município de Nova Cruz, se voltarão para a Câmara Municipal, onde ocorrerá nesta terça feira, 27 de Junho, às 19 horas, a Audiência Pública para debater o Projeto de Lei n. 06 de 2017, do Poder Executivo, que institui a "Cidade Digital" e trata de outras providências, como as mudanças nas matrizes curriculares do município, que para o Sindicato dos Trabalhadores do RN - SINTE/RN promove retrocesso nas conquistas históricas da categoria.


A audiência pública contará com as presenças dos edis, principalmente do seu propositor, vereador Mateus Catolé - Vice presidente da casa e líder da oposição, de representantes do SINTE, de professores, funcionários municipais e de representantes do governo municipal.

Por Claudio Lima

E agora José, José para onde?


Por FERNANDO BRITO

Ueslei Marcelino, da Reuters, fez uma foto de Michel Temer que traz, de imediato, a lembrança de outra, do gaúcho Erno Schneider, que conheci como chefe da fotografia de O Globo, que clicou os desorientados pés de Jânio Quadros.
Não que Temer lembre Jânio, homem com trajetória política feita no voto e, mesmo com suas inconvencionalidades, de muito mais compreensão do Brasil e do mundo que este sujeito miúdo, que emporcalha a Presidência do Brasil.
Apenas naquilo que os pés revelam, a desorientação.
Temer, nesta virada de noite, reúne o que lhe resta para ver como contra-atacar.
Não tem mais com o quê.
Pode ser que ainda não tenha perdido os meros 172 votos de que precisa para ver recusada a abertura de processo e seu afastamento.
Mas está em marcha batida para isso.
Não se subestime a possibilidade de renúncia de Michel Temer, não como um gesto de grandeza, que ele positivamente não tem.
Pode ocorrer por pequenez, algo em que Michel Temer é um gigante.
Fonte: O Tijolaço

Os diálogos sórdidos de Michel Temer

Por FERNANDO BRITO
Embora todos já estivessem cientes do óbvio – a ligação entre Michel Temer e a mala de dinheiro recebida da JBS  por Rodrigo Rocha Loures, nada impressiona mais na denúncia apresentada por Rodrigo Janot do que os diálogos do ocupante do palácio do Planalto com o empresário-bandido Joesley Batista.
São avassaladoramente chocantes e inadmissíveis para um vereador de cidadezinha do interior, que dirá ao presidente de uma das maiores nações do mundo.. E olha que foi só a “cota“, uma espécie de resumo, da denúncia, porque o documento completo só amanhã será levado so Supremo Tribunal Federal.
Tudo é sórdido, a começar da combinação de encontros clandestinos entre ambos:
JOESLEY: Eu gostei desse jeito aqui.
TEMER: Desse jeito aqui
JOESLEY: Eu vim dirigindo, nem vim com motorista.(…)
TEMER: ah, você veio sozinho?
JOESLEY: Eu vim sozinho, mas aí eu liguei pra ele (Rodrigo Rocha Loures) era 10h30, então, por isso que eu atrasei uns cinco minutinhos. Aí, deu 9h50 eu mandei mensagem pra ele. Eu falei. Aí ele não respondeu. Deu 10h05 e eu liguei para ele falei, ô RODRIGO, cadê? Puta, eu tô num compromisso. Vai lá. Fala… Eu passei a placa do carro.
TEMER: (sim, sim)
JOESLEY: Eles. Fui chegando, eles abriram, nem dei meu nome.
TEMER: ah você não deu nome? Ótimo.
JOESLEY: Não, fui chegando, eles viram a placa do carro, abriram, entrei. Entrei aqui na garagem.
TEMER: Melhor, então.
JOESLEY: Funcionou super bem,
E mais:
TEMER: Aí você
JOESLEY: É…
TEMER: Pela garagem
JOESLEY: …pela garagem
TEMER: Sempre pela garagem, viu?
JOESLEY: Funcionou super bem à noite
TEMER: É JOESLEY: Onze hora (sic) da noite, meia noite, dez e meia, vem aqui
TEMER: Não tem imprensa
JOESLEY: A gente conversa uns dez minutinhos, uma meia horinha, vou embora.
Fica evidente, portanto, que não foi um encontro isolado, mas da combinação de um canal constante de negócios escusos.  Janot observa que se nota ainda “que os encontros futuros não seriam apenas com Rodrigo Loures, , pois o próprio Presidente  aventou a possibilidade de novos encontros no Palácio do Jaburu” . E fica claro, nas palavras de Temer,  que Rodrigo foi nomeado como  “mala”:
JOESLEY: (…) Eu queria falar sobre, falar sobre isso e falar como é que é que… pra mim falar contigo, qual é a melhor maneira, porque eu vinha falando através do GEDDEL, através … Eu não vou lhe incomodar, evidente se não for algo assim.
TEMER: (…) as pessoas ficam, sabe como é…
JOESLEY: Eu sei disso. Por isso é que…
TEMER: (…) um pouco TEMER: … é o RODRIGO.
JOESLEY: É o RODRIGO? TEMER: o RODRIGO. JOESLEY: Ah, então ótimo.
TEMER: pode passar por meio dele, viu? (…) da minha mais estrita confiança (…)
JOESLEY: Tá
TEMER: Vamos dizer que você não possa…
JOESLEY: Eu prefiro combinar assim, ó, se for alguma coisa que eu precisar, tal e tal, eu falo com o RODRIGO. E se for algum assunto desse tipo aí…
Foi só o início.
Na próxima semana, será apresentada a denúncia sobre obstrução da Justiça, também explicitada numa gravação.
As histórias de corrupção sempre pode ser negada ou deixada na desgraça do emissário filmado com a mala de dinheiro.
Mas os diálogos, pessoais e intransferíveis, que logo estarão sendo reproduzidos por toda parte, é que são demolidores para Temer.
Não tem desculpas nem explicações.
Fonte: O Tijolaço

Simone fala pela primeira vez após agredir fã que atacou Simaria

A cantora Simone falou pela primeira vez após agredir um fã que atacou, durante um show, a irmã Simaria. Por meio das redes sociais, a artista justificou a atitude e falou que, se necessário, daria a vida dela pela irmã.
“Subiu um cara muito maluco e agarrou a Simaria. No que ele agarrou, ele derrubou ela no chão e começou a sufocar ela. Quando eu vi aquela situação, saiu o meu lado de artistas e entrou o meu lado de irmã. No momento que eu vi aquilo, eu fiquei desesperada e fui pra cima mesmo. Irmão ou qualquer coisa que seja família, não dá pra continuar sendo artista e deixar alguém da família ser machucado ou apanhar. Eu espero que vocês entendam”, disse a sertaneja.
Robson Pires

Temer e o restante da organização

Foto: Google
Na denúncia de Rodrigo Janot, a cúpula “PMDB da Câmara”, o Presidente da República e possivelmente os seu principais ministros integram um organização criminosa:
“Quando da instauração do inquérito no 4327, vislumbraram-se como potenciais componentes dessa organização criminosa ANÍBAL GOMESEDUARDO CUNHAHENRIQUE EDUARDO LYRA ALVESALEXANDRE SANTOSALTINEU CORTÊSJOÃO MAGALHÃESMANOEL JUNIOR, NELSON BOURNIER,SOLANGE ALMEIDAANDRE ESTEVESFERNANDO ANTÔNIO FALCÃO SOARESANDRE MOURA (filiado ao PSC); ARNALDO FARIA DE SÁ (filiado ao PTB), CARLOS WILLIAN (filiado ao PTC) e LÚCIO BOLONHA FUNARO.
As investigações conduzidas no bojo do Inquérito n. 4.483 indicam não apenas a continuidade da atividade da organização criminosa, como também a participação de MICHEL TEMER, RODRIGO LOURES, ora denunciados, bem como possivelmente do ex-deputado federal e ex-Ministro de Estado GEDDEL VIEIRA LIMA, apontado como homem de confiança de MICHEL TEMER para o trato de negócios escusos, de WELLINGTON MOREIRA FRANCO, ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, e de ELISEU LEMOS PADILHA, ministro-chefe da Casa Civil.”

Fonte: Robson Pires

Alemanha pode seguir Noruega e cortar ajuda a Fundo Amazônia

Alemanha poderá suspender a ajuda ao Fundo Amazônia se o Brasil não reverter o aumento do desmatamento registrado nos últimos dois anos.
Esta é a mensagem que o principal negociador de mudança climática da Alemanha, Karsten Sach, transmitiu a altos integrantes do governo brasileiro com quem se reuniu em visita a Brasília iniciada nesta segunda-feira.
“A Alemanha continuará contribuindo ao Fundo Amazônia somente se os índices de desmatamento diminuírem”, disse Sach, em entrevista à Bloomberg em Brasília. “Para continuar gastando dinheiro público, precisamos ter certeza de que os resultados são reais.”
A cobrança da Alemanha surge dias após a Noruega anunciar, em plena visita do presidente Michel Temer a Oslo, um corte de 50% nos repasses ao Fundo Amazônia, criado em 2008 para captar recursos destinados à conservação da floresta e prevenção do desmatamento.
EXAME

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Relatório da PF: Temer é criminoso!

Gedddel boca de jacaré vai para a cadeia

De Camila Mattoso, Letícia Casado e Reynaldo Turollo Jr. na Fel-lha:

Relatório final da Polícia Federal, entregue ao STF (Supremo Tribunal Federal), afirma que o presidente Michel Temer atuou para embaraçar investigações. O documento diz ainda que Temer deixou de comunicar as autoridades sobre suposta corrupção de membros do Judiciário e do Ministério Público.
Os delegados entenderam que o presidente incentivou a continuação de pagamentos para Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara, no sentido de que ele ficasse em silêncio.
O relatório da PF sobre as relações de Temer com a JBS foi enviado ao tribunal na tarde desta segunda (26).
A polícia também concluiu que houve crime cometido pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima, por ele ter manifestado interesse em manter pagamentos a Lucio Funaro, apontado como operador de Cunha.
Sobre Temer, a PF afirma que ele atuou "por embaraçar investigação de infração penal praticada por organização criminosa, na medida em que incentivou a manutenção de pagamentos ilegítimos a Eduardo Cunha, pelo empresário Joesley Batista, ao tempo que deixou de comunicar autoridades competentes de suposta corrupção da Magistratura Federal e do Ministério Público que lhe fora narrado pelo mesmo empresário".
(...)
Fonte: CONVERSA AFIADA